Team AkzoNobel abre vantagem em momento decisivo da sexta etapa

Simeon Tienpont em ação no Team Akzonobel. Foto Rich Edwards/Volvo Ocean Race.

O barco do Team AkzoNobel, que tem a brasileira Martine Grael como integrante, continua na liderança da sexta etapa da Volvo Ocean Race 2017-18, no percurso entre Hong Kong e Auckland (Nova Zelândia). A equipe abriu, nesta quarta-feira (14), quase 30 milhas náuticas de vantagem para o Sun Hung Kai/Scallywag, que ocupa a segunda colocação. Os outros quatro barcos estão mais de 40 milhas atrás.

Faltam menos de 500 milhas náuticas para a aproximação aos Doldrums, zona de calmaria na região equatorial dos oceanos. “Estamos poucas milhas à frente dos que estão atrás de nós, e temos o Scallywag a sotavento“, disse Nicolai Sehested, do AkzoNobel. “Espero que nossa velocidade nos faça chegar em primeiro aos Doldrums. Seria bom ser o primeiro chegar e o primeiro a sair

A bordo do Turn the Tide on Plastic. Foto James Blake /Volvo Ocean Race

O MAPFRE, líder do campeonato, mantém um duelo de match race com o Dongfeng Race Team, e são os que estão mais próximos dos primeiros colocados desta etapa. “Temos o Dongfeng a cerca de uma milha e meia para barlavento, ou até menos. É uma luta muito apertada“, disse o campeão olímpico Blair Tuke, do MAPFRE.

O AkzoNobel e o Scallywag estão à frente e a sotavento de nós. O AkzoNobel foi bastante rápido em todos os parâmetros, mas conseguimos recuperar um pouco em relação ao Scallywag. Espero que esta próxima transição funcione a nosso favor e possamos alcançá-los, como eles fizeram conosco na última transição“. Com condições mais tranquilas, os velejadores aproveitam o tempo para tentar descansar. No fim de semana os Doldrums entram em jogo.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!