Team Akzonobel, de Martine Grael, consegue primeiro pódio na quarta etapa

Martine Grael festejou primeiro pódio na Volvo Ocean Race. Foto Pedro Martinez/Volvo Ocean Race

O Team AkzoNobel, que tem como uma das tripulantes a brasileira Martine Grael, ficou com a terceira colocação da quarta etapa da Volvo Ocean Race 2017-18. A equipe da campeã olímpica na Rio 2016 completou o percurso de quase 6 mil milhas náuticas entre Melbourne (Austrália) e Hong Kong na noite desta sexta-feira (19) no Brasil, já manhã na Ásia, local da chegada.

O time fez o trajeto em 17 dias, 21 horas e 6 minutos. A etapa foi vencida pelo Team Sun Hung Kai / Scallywag, que fechou a quarta perna da Volvo Ocean Race em 17 dias, 4 horas e 30 minutos. Em segundo ficou o Dongfeng Race Team, que fez em 17 dias, 17 horas e 18 minutos. “Foi uma das pernas mais divertidas. No começo a gente teve muita disputa, com os barcos sempre no visual até passar da Linha do Equador. O tempo inteiro, de dia, de noite, com binóculo. Foi super competitiva e isso divertiu bastante“, contou a brasileira Martine Grael. “Depois de uma terceira perna muito dura com uma quebra, foi muito bom chegar em Hong Kong com o pódio“.

Leg 4, Melbourne to Hong Kong, arrivals. 20 January, 2018.

O Team AkzoNobel se recuperou na competição após resultados ruins nas duas etapas anteriores. Com o pódio inédito nesta edição, o barco da brasileira Martine Grael soma 14 pontos no geral. “A gente estava super esperando conseguir esse pódio que era importante. Uma pena o que ocorreu com o Vestas antes da linha de chegada“, disse Martine Grael.

Como citado pela brasileira, o Vestas 11th Hour Racing deveria ser o terceiro colocado ou até mesmo o segundo, mas uma colisão com um barco na chegada a Hong Kong impediu a continuação na etapa quatro. O barco norte-americano/dinamarquês abandonou a perna ao ligar o motor. Mais barcos devem concluir a quarta etapa ainda neste sábado (20).

Festa do Team Akzonobel na chegada em Hong Kong. Foto Pedro Martinez/Volvo Ocean Race

A próxima etapa será de transição, uma novidade na regata, entre Hong Kong e Guangzhou, marcada para 1º de fevereiro. Os veleiros vão percorrer apenas 100 milhas náuticas e ficam na cidade chinesa para a disputa de uma In-Port Race. Depois voltam a Hong Kong. O MAPFRE, que foi o quarto colocado, lidera a competição da Volvo Ocean Race, mas a vantagem para os chineses do Dongfeng Race Team diminuiu.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!