Dongfeng Race Team tenta última cartada para vencer terceira etapa

Dongfeng Race Team está escondido dos demais barcos. Foto Martin Keruzore/Volvo Ocean Race

O Dongfeng Race Team tenta reassumir a liderança da terceira etapa da Volvo Ocean Race depois de o MAPFRE abrir vantagem na ponta. Os chineses, que estavam em primeiro lugar até a última quarta-feira (20), adotaram o modo invisível e não poderão ser vistos no mapa por 24 horas.

A decisão foi tomada nas milhas finais da perna entre a Cidade do Cabo, na África do Sul, e Melbourne, na Austrália. MAPFRE e Dongfeng cambaram quase que simultaneamente na noite desta quinta-feira (21) antes dos chineses entrarem em modo invisível. Faltam menos de 1.000 milhas náuticas das 6.500 de toda etapa pelos mares do sul.

Muita água no caminho do Vestas 10th Hour. Foto Sam Greenfield/Volvo Ocean Race

Os últimos relatórios de posição foram muito bons para nós e temos uma boa vantagem, mesmo que o Dongfeng tenha se escondido“, disse o skipper do MAPFRE, Xabi Fernández. “O Juan (Vila) verifica as suas opções e nós temos um palpite sobre quais podem ser. Temos que aguardar agora para descobrir mais tarde – é por isso que continuamos o mais rápido possível“.

Desesperados para encostar no Vestas 11th Hour Racing, que é o terceiro apenas a 10 milhas à frente, o Team Brunel foi momentaneamente varrido por uma rajada de vento que fez o Volvo Ocean 65s ficar de lado. “Provavelmente estava puxando um pouco demais quando ficamos de lado, íamos a cerca de 20 nós“, explicou o timoneiro Peter Burling. “Tivemos muita sorte, pois houve rajadas de 40 nós mais tarde“.

Team Brunel. Foto Ugo Fonolla

A disputa pelo quinto lugar continua entre Team Sun Hung Kai/Scallywag e Turn the Tide on Plastic. O Team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, segue em último lugar da terceira etapa. O barco teve problemas na semana passada e perdeu posições. A perna vale pontuação dobrada.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!