WSL confirma Ian Gouveia como 11º brasileiro na elite do surfe mundial em 2018

Com a atuação em Pipe, Ian Gouveia garantiu a última vaga na World Surf League 2018. Foto Cestari/WSL

Após um pouco de expectativa, a World Surf League confirmou a participação de um 11º brasileiro na temporada 2018. É o pernambucano radicado em Florianópolis, Ian Gouveia, que terminou em 23º no seu ano de estreia entre os melhores do mundo, após o excepcional terceiro lugar no Billabong Pipe Masters, encerrado na última segunda-feira.

A expectativa era de que os dois convites por lesão tradicionalmente ofertados pela entidade seriam dados para Kelly Slater e Italo Ferreira. O convite ao surfista potiguar abriria uma vaga para o 23º, Ian, mas o pernambucano entrou porque, a princípio, o convite por lesão parece se transformado em algo mais abrangente – e aqui não é nenhuma crítica ao convite feito ao brasileiro – mas no sentido de que assim, a entidade fica mais à vontade para definir os participantes de suas competições, da forma que lhe parecer mais justa para ocasião. O que parece ter sido o caso. Afinal, deixar o 11 vezes campeão do mundo, fora da liga seria estupidez, assim como nada mais justo conceder ao 23º colocado do circuito a chance de provar novamente que pode estar entre os melhores do mundo, já que não houve um segundo atleta “lesionado” necessitando de tal convite. Vale lembrar que Slater ficou de fora de algumas etapas depois de quebrar o pé em Jeffrey’s Bay.

Desta forma, o Brasil terá os seguintes representantes em 2018: Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Caio Ibelli, Ian Gouveia, Jessé Mendes, Tomas Hermes, Yago Dora, Willian Cardoso e Michael Rodrigues. Os paulistas Miguel Pupo e Wiggolly Dantas, que não se qualificaram em 2017, ficaram como terceiro e quarto alternates, para substituição de atletas durante a temporada. No feminino, o convite foi para a havaiana Malia Manuel, que também se lesionou durante a temporada ficando de fora de três etapas, e a cearense Silvana Lima continua como única representante entre as melhores do mundo.

2017 Top 22 CT:
John John Florence (HAW)
Gabriel Medina (BRA)
Julian Wilson (AUS)
Jordy Smith (AFS)
Matt Wilkinson (AUS)
Owen Wright (AUS)
Kolohe Andino (EUA)
Adriano de Souza (BRA)
Joel Parkinson (AUS)
Filipe Toledo (BRA)
Sebastian Zietz (HAW)
Mick Fanning (AUS)
Connor O’Leary (AUS)
Frederico Morais (POR)
Jeremy Flores (FRA)
Adrian Buchan (AUS)
Kanoa Igarashi (EUA)
Caio Ibelli (BRA)
Michel Bourez (PYF)
Conner Coffin (EUA)
Joan Duru (FRA)
Italo Ferreira (BRA)

2017 Top 10 QS (minus double qualifiers from CT):
Griffin Colapinto (EUA)
Jesse Mendes (BRA)
Wade Carmichael (AUS)
Tomas Hermes (BRA)
Yago Dora (BRA)
Willian Cardoso (BRA)
Keanu Asing (HAW)
Ezekiel Lau (HAW)
Michael Rodrigues (BRA)
Patrick Gudauskas (EUA)

WSL Wildcards: Kelly Slater (USA) and Ian Gouveia (BRA)

CT Men’s Replacement Surfers:
Michael February (AFS)
Bede Durbidge (AUS)
Miguel Pupo (BRA)
Wiggolly Dantas (BRA)

2017 Top 10 CT:
Tyler Wright (AUS)
Stephanie Gilmore (AUS)
Sally Fitzgibbons (AUS)
Courtney Conlogue (EUA)
Carissa Moore (HAW)
Lakey Peterson (EUA)
Nikki Van Dijk (AUS)
Sage Erickson (EUA)
Johanne Defay (FRA)
Tatiana Weston-Webb (HAW)

2017 Top 6 QS (minus double qualifiers from the CT):
Silvana Lima (BRA)
Bronte Macaulay (AUS)
Coco Ho (HAW)
Caroline Marks (EUA)
Keely Andrew (AUS)
Paige Hareb (NZL)

WSL Wildcard: Malia Manuel (HAW)

CT Women’s Replacement Surfers:
Macy Callaghan (AUS)
Pauline Ado (FRA)
Dimity Stoyle (AUS)
Bianca Buitendag (AFS)

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!