Taça Bruder homenageia tricampeão mundial do YCP no Rio de Janeiro

Geórgia e Paola na Taça Bruder Foto Fred Hoffmannn / ICRJ.

Passaram-se 44 anos desde o acidente aéreo de Orly, na França, que vitimou Jorg Bruder, tricampeão mundial e bicampeão pan-americano da classe Finn, mas o talento do atleta olímpico do Yacht Club Paulista (YCP) mantém-se vivo para os velejadores. A percepção ficou nítida na Taça Bruder, realizada pelo Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) neste fim de semana, 11 e 12 de novembro.

A filha de Jorg, Geórgia Bruder, disputou pela primeira vez uma regata no Rio de Janeiro e ficou sensibilizada pela homenagem ao pai. “Ele faleceu em 1973 e é impressionante como o pessoal ainda lembra dele com tanta reverência. Fui muito bem recebida no clube. Falei com Murilo Borges e Ivan Pimentel, que velejaram com meu pai e tive o prazer de entregar o prêmio a Robert Scheidt e Henry Boening, vencedores da Taça Royal Thames, na classe Star”, declarou a velejadora de Snipe do YCP. Geórgia ainda contemplou o pódio da Star com duas duplas do YCP: Bellotti/Bueno e Bruggioni/Sansone, prata e bronze respectivamente.

Dupla do YCP no Rio. Foto Fred Hoffmann / ICRJ.

Incentivada a velejar pela parceira Paola Prada, vice-comodoro do Yacht Club Paulista e irmã do tetracampeão mundial de Star, Bruno Prada, Geórgia é integrante das Divas da Snipe, grupo criado no YCP para promover a vela feminina. “Comecei a velejar neste ano na Guarapiranga e agora, no Rio, tive a oportunidade de levar pela primeira vez água salgada na cara. A experiência foi sensacional e não vejo a hora de repetir”. Geórgia e Paola ficaram sexto lugar entre 10 barcos. Pedro Madureira e Felipe Novello, do ICRJ, venceram.

Taça Flovor de OP na Guarapiranga – Simultaneamente às regatas no Rio de Janeiro, o Yacht Clube Paulista organizou a Taça Flovor, uma das principais competições da classe Optimist (OP), com a participação de 44 barcos. A presença maciça de crianças e adolescentes reforça o compromisso do YCP no incentivo à vela de base. Theo Garcia, do Yacht Clube Santo Amaro (YCSA) foi campeão, seguido pelo colega de clube, Henrique Lowy, ambos com duas vitórias. Alex di Francesco, da Escola de Vela de Ilhabela (EVI) completou o pódio em terceiro lugar.

Geórgia com Scheidt e velejadores do YCP no pódio. Foto Paola Prada / YCP.

Taça Bruder – Snipe – RJ (2 regatas)
1 – Pedro Madureira e Felipe Novello (ICRJ) – 4 pontos perdidos
2 – Flávio Castro e Roberto Blum (ICRJ) – 5 pp
3 – Nick Pellicano e Renata Grael – 6 pp

Taça Royal Thames – Star – RJ (3 regatas)
1 – Robert Scheidt e Henry Boening (YCSA) – 6 pontos perdidos
2 – Marcelo Bellotti e Maurício Bueno (YCP) – 7 pp
3 – Fábio Bruggioni e Marcelo Sansone (YCP) – 11 pp

Taça Flovor – Optimist – SP (5 regatas, 1 descarte)
1 – Theo Garcia Chao (YCSA) – 9 pontos perdidos
2 – Henrique Lowy (YCSA) – 10 pp
3 – Alex di Francesco (EVI) – 21 pp

Por Ary Pereira Jr – APJ Sports

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!