Mussulo 40 Team Angola Cables acelera rumo a Salvador, na Bahia

Mussulo 40 Team Angola Cables do brasileiro Leo Chicourel e do angolano José Guilherme Caldas. Foto TJV/Divulgação

O barco brasileiro Mussulo 40 Team Angola Cables quer recuperar posições na Transat Jacques Vabre 2017, maior regata transatlântica do mundo. José Guilherme Caldas e Leonardo Chicourel ocupam a 11º colocação na categoria Class40. A dupla passou, na madrugada desta terça-feira (14), pelas Ilhas Canárias, e foi surpreendida com ventos fortes, que não estavam na previsão da meteorologia. A boa média de velocidade da equipe está ajudando a se aproximar do pelotão do meio.

Com a ausência de um balão grande que nos permitisse arribar – mais para o meio do oceano, nós fomos obrigados a vir mais pra dentro, o que nos fez passar pelas Ilhas Canárias. Foi uma agradável surpresa com 32 nós de vento e o veleiro andando a 17 nós o tempo todo. Foi uma experiência muito legal“, disse José Guilherme Caldas.

A Transat Jacques Vabre tem ao todo 8 mil quilômetros com destino a Salvador, na Bahia. A largada, que ocorreu em Le Havre, na França, teve ao todo 37 barcos. Só na Class40 três barcos desistiram por diversos motivos e outro está parado.

Superando problemas e acelerando

O Mussulo 40 teve problemas na semana passada ficando mais de um dia parado em Camaret, na França. Depois de retomar a prova, a vela balão – usada para ventos fortes e de popa foi perdida, dificultando a estratégia dos brasileiros. “Na intenção era ser mais rápidos e subimos o nosso balão A2. Apesar do vento estar 20 nós e no piloto automático, o barco deu uma rodada, atravessou e perdemos o balão. Por sorte e por nossa previsão, a gente tem um balão reserva que nos permite nos defender bem“.

Da tarde de segunda-feira (13) até o mesmo período do dia seguinte, o barco de José Guilherme Caldas e Leonardo Chicourel andou 204 milhas náuticas e teve média de 8,6 nós de velocidade. O 10º colocado, o Gras Savoye Berger Simon Obprtus está mais de 300 milhas na frente do Mussulo 40 Team Angola Cables. “Estamos aproximando dos outros barcos e andando no pelotão do quinto ao 14º. Estamos com velocidade maior do que o deles. Alguns deles quebraram durante a viagem e ganhamos posições. Nosso objetivo é ficar entre os dez primeiros“.

O líder da Class40 é o Imerys Clean Energy, que deve chegar apenas na semana que vem a Salvador, na Bahia.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!