Dupla brasileira já está na França para disputa de regata transatlântica

Dupla brasileira já está na França. Foto Divulgação/TJV

A dupla José Guilherme Caldas e Leonardo Chicourel já está em Le Havre, na França, para a disputa da Transat Jacques Vabre, principal regata transatlântica. A largada da prova de 8 mil quilômetros será no domingo, 5 de novembro, e terá outros 37 barcos atravessando o Atlântico até Salvador (BA).

Estamos prontos para a Transat Jacques Vabre e para voltar pra casa. Conto com a torcida de todos o povo baiano e dos brasileiros para essa regata“, disse o soteropolitano Leonardo Chicourel. Os brasileiros do Mussulo 40 Team Angola Cables foram buscar o veleiro Class40 em Hamble, na Inglaterra, e cruzaram o Canal da Mancha até Le Havre.

Faltam pequenos ajustes! Em Hamble colocamos as velas e viemos até Le Havre testando o material. Parece que está tudo em ordem“, contou o médico angolano/brasileiro José Guilherme Caldas. Os velejadores participam neste sábado (28) de uma regata-teste de poucos quilômetros nas águas de Le Havre. A Vila de Regata foi aberta ao público neste fim de semana.

O veleiro dos brasileiros. Foto Divulgação/TJV

Sobre Salvador na regata

A cidade recebeu a competição de 2001 a 2007 (a cada dois anos) e, ao lado de Itajaí (SC), são as únicas duas cidades brasileiras a serem porto de chegada da travessia. A largada oficial para a 13ª edição será dada no dia 5 de novembro, em Le Havre, e a previsão é de que os primeiros veleiros cheguem a Salvador no fim do mesmo mês.

Brasil na Transat

Embora o Brasil tenha um currículo vitorioso em Olimpíadas, a Transat Jacques Vabre é uma das poucas competições em que o país fez história na vela de oceano. Em 2005, Walter Antunes foi o primeiro brasileiro a fazer o mesmo trajeto entre Le Havre e Salvador.

Já em 2015, o campeão olímpico Edu Penido e Renato Araújo formaram a primeira equipe verde-amarela em 24 anos de regata. Se o número de participantes brasileiros ainda é baixo, por outro lado o Brasil é o país que mais vezes recebeu o evento, seguido justamente pela Colômbia.

Com uma edição a cada dois anos, Salvador foi a cidade de chegada entre os anos de 2001 e 2007. Já em 2013 e 2015, foi a cidade catarinense de Itajaí a segunda representante brasileira.

Sobre a regata

A regata, que é disputada em duplas, larga sempre da cidade portuária de Le Havre, na Normandia, com destino a um país produtor de café, característica que lhe rendeu o apelido de “Rota do Café”.

Em 2013, a regata reuniu mais de 590 mil visitantes nas duas Vilas da Regata (Le Havre e Itajaí). Participam quatro classes de veleiros: Class40, Multi50, IMOCA e Ultime, com 40, 50, 60 e até 100 pés respectivamente. A travessia ligando a Europa à América é disputada com apenas dois velejadores a bordo, que se revezam no comando da embarcação.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!