Vestas 11th Hour Racing lidera flotilha rumo ao Estreito de Gibraltar

Vestas 11th Hour Racing lidera a flotilha. Foto James Blake/Volvo Ocean Race.

Depois de uma largada agitada, a edição de 2017/2018 da Volvo Ocean Race tem o Vestas 11th Hour Racing, de Charlie Enright, a frente da flotilha que está a caminho do Estreito de Gibraltar. O Vestas, juntamente com o Team AkzoNobel, foi o primeiro a avançar pela costa espanhola, ao anoitecer de domingo, quando as equipes se beneficiaram das condições favoráveis. “Nós pegamos a rota costeira com um bom ângulo e sabemos que estamos a frente da flotilha quando convergirmos com eles novamente“, explicou Enright. “Por enquanto, o único barco à vista é o AkzoNobel“, declarou.

Confira o Tracking

Martine Grael (ao fundo) está no Team Akzonobel nesta Leg 1. Foto Konrad Frost/Volvo Ocean Race.

Para o Team AkzoNobel, essas 24 horas foram dramáticas. Depois de três dos velejadores mais experientes optarem por deixar o barco – entre eles o brasileiro João Signorini, e o capitão reintegrado, Simeon Tienpont, enviar a lista final da tripulação apenas uma hora antes de do barco deixar a doca, a nova tripulação velejou bem desde a largada em Alicante, e no relatório de posição de 13:00 UTC, ocupava um sólido segundo lugar. O barco conta com a presença da campeã olímpica Martine Grael, pelo menos nessa primeira etapa, pois poderá deixar a equipe em Lisboa, de acordo com Torben Grael em matéria do Lance.

Sun Hun Kai/Scallywag quando estava ainda a frente do MAPFRE, ao fundo. Foto Jeremy Lecaudey/Volvo Ocean Race

Na perseguição aos dois barcos, a equipe Sun Hung Kai / Scallywag, de David Witt, está lutando muito para impedir o avanço da favorita MAPFRE, distante apenas alguns décimos de milha. Em contrapartida, Dongfeng Race Team, um dos favoritos da pré-corrida, perdeu espaço desde que liderou a flotilha na largada em Alicante, na Espanha. “Na noite passada, perdemos muito. Estamos na quinta ou sexta posição, o que é difícil para nós“, disse Chen JinHao (Horace), do Dongfeng, nesta manhã. “Pascal e Charles estavam trabalhando a noite toda para que possamos ser mais rápidos. Foi uma noite ruim, mas o barco está velejando. Podemos voltar!“, completou.

Porém, ainda é muito cedo para fazer previsões, pois a Leg 1 prevê seis ou sete dias de navegação para que a flotilha complete as 1450 milhas náuticas do percurso até Lisboa, em Portugal. “A regata será conquistada ou perdida (no Estreito)“, disse Enright. “E há um bocado de brisa leve esperando por nós do outro lado“. O vento está previsto para soprar na entrada do Estreito e na saída para o Atlântico. Mas durante à noite, ele irá diminuir, o que pode acirrar a disputa pela liderança. De uma forma muito real, a regata acaba de começar.

Mais informações acesse www.volvooceanrace.com .

Leg 1 – Relatório de posição – segunda-feira, 23 de outubro – 13:00 UTC
1. Vestas 11th Hour Racing – distância até o final – 1096 milhas náuticas
2. Team AkzoNobel + 6nm
3. Sun Hung Kai / Scallywag +15
4. MAPFRE +15
5. Turn the Tide on Plastic +17
6. Equipe Brunel +18
7. Dongfeng Race Team +19

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!