EDP Billabong Pro Cascais: sete brasileiros chegam ao dia decisivo do QS10000

Jessé Mendes já está garantido na elite em 2018. Foto Poullenot/WSL

Após três dias de paralisação, o EDP Billabong Pro Cascais foi retomado em condições difíceis, com o mar na Praia do Guincho em transformação, mas quatro brasileiros garantiram a classificação para o Round 5 do QS10000: Tomas Hermes, Willian Cardoso, Jessé Mendes e Alejo Muniz. Agora, são 7 os brasileiros em busca dos 10 mil pontos oferecidos ao campeão da etapa Prime de Portugal, pois Deivid Silva, Jadson André e Ítalo Ferreira já haviam garantido a classificação antes da paralisação do evento na última sexta.

O surfista português Frederico Morais mostrou o surfe que tem exibido na elite e ganhou a primeira bateria do dia com grandes rasgadas e muito estilo. O catarinense Tomas Hermes conseguiu a classificação, em segundo lugar, e deu mais um importante passo para continuar entre os 10 primeiros do ranking. Outro catarinense, Willian Cardoso, aproveitou as condições pesadas para mostrar seu power surfe e derrotar o italiano Leonardo Fioravanti e o francês Maxime Huscenot. O surfista de Balneário Camboriú está empolgado com a participação no evento português e que pode ser decisivo para sua classificação para a elite.

Willian Cardoso já chegou aos 16 mil pontos. Foto Poulenot/WSL

Foi duro vencer a bateria contra Leo e Maxime, ambos grandes surfistas“, disse Cardoso. “Os dois vivem na França e têm muita experiência em condições de mar como hoje (terça-feira) aqui no Guincho. Então, tentei fazer o meu jogo, pegar uma onda com algum espaço para fazer uma grande manobra e estou feliz por ter dado certo. Eu já estou buscando uma vaga no CT há doze anos e esta temporada está funcionando bem para mim, então espero fazer a final aqui para somar mais pontos para atingir meu grande objetivo“.

O paulista Jessé Mendes parece não fazer nada de errado nesta temporada e obteve a 25ª vitória na temporada em baterias do QS. O dia foi encerrado com outra vitória brasileira importante, do catarinense Alejo Muniz, que tenta retornar à elite e precisa de um bom resultado em Portugal para chegar ao Havaí com chances. O vento começou a atrapalhar a formação das ondas, e Alejo passou a primeira metade da bateria completamente perdido no mar, mas conseguiu voltar para a disputa após a primeira onda e obteve a vitória no final.

Alejo Muniz tenta chegar ao G10. Foto Poullenot/WSL

Nossa, estou muito feliz, é uma sensação incrível, pois pensei que tinha perdido a bateria”, disse Alejo Muniz. “Eu não conseguia ouvir nada lá fora, então não sabia o resultado quando saí do mar. Eu tentei pegar a última onda que o Nat (Young) surfou e eu realmente não tinha qualquer ideia do que aconteceria. Eu perdi nessa fase nos últimos eventos do QS 10000 esse ano, então estou muito contente por ter passado para as oitavas dessa vez“.

Alejo Muniz é o brasileiro que está mais próximo da zona de classificação para o CT, porém só entra no G-10 se chegar na grande final do EDP Billabong Pro Cascais. Caso perca nas semifinais, termina com 14.600 pontos no ranking, um pouco abaixo dos 14.750 do sul-africano Michael February e do australiano Wade Carmichael, que no momento dividem a nona posição. February já perdeu em Portugal e Carmichael vai enfrentar o potiguar Jadson André no quarto duelo das oitavas de final.

Jadson é um dos tops da atual elite do CT que tenta se manter no grupo dos top-34 pelo ranking de acesso e precisa de um bom resultado para ficar mais perto do G-10. Outro que está fora dos 22 primeiros do Jeep WSL Ranking que permanecem no CT é o também potiguar Italo Ferreira, que disputa a bateria anterior com o havaiano Keanu Asing. Já o paulista Deivid Silva será o primeiro brasileiro a brigar por vagas nas quartas de final, na segunda bateria com o francês Joan Duru, mais um top do CT que busca sua permanência pelo ranking do QS.

Nova chamada será feita a partir das 4h30min, horário de Brasília, possivelmente para o último dia de competição. Mais informações acesse www.worldsurfleague.com.

EDP BILLABONG PRO CASCAIS
ROUND 4 – RESULTADOS:
H 5: 1º Frederico Morais (PRT) 11.33 2º Tomas Hermes (BRA) 10.84 3º Ethan Ewing (AUS) 10.34
H6: 1º Willian Cardoso (BRA) 11.17 2º Leo Fioravanti (ITA) 10.43 3º Max Huscenot (FRA) 8.90
H7: 1º Jesse Mendes (BRA) 13.33 2º Ezekiel Lau (HAW) 9.97 3º Ryan Callinan (AUS) 9.50
H8: 1º Alejo Muniz (BRA) 10.40 2º Griffin Colapinto (EUA) 10.00 3º Nat Young (EUA) 8.83

ROUND 5 – BATERIAS FORMADAS:
H1: Stuart Kennedy (AUS) vs. Kanoa Igarashi (EUA)
H2: Joan Duru (FRA) vs. Deivid Silva (BRA)
H3: Keanu Asing (HAW) vs. Italo Ferreira (BRA)
H4: Jadson Andre (BRA) vs. Wade Carmichael (AUS)
H5: Frederico Morais (PRT) vs. Leonardo Fioravanti (ITA)
H6: Willian Cardoso (BRA) vs. Tomas Hermes (BRA)
H7: Jesse Mendes (BRA) vs. Griffin Colapinto (EUA)
H8: Alejo Muniz (BRA) vs. Ezekiel Lau (HAW)

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!