Alex Ribeiro conquista título do QS1000 da Cidade do Cabo, segundo na temporada

Alex Ribeiro dominou evento na Cidade do Cabo. Foto: Thurtell/WSL

O paulista Alex Ribeiro conquistou neste domingo o título do Jordy Smith Cape Town Surf Pro, etapa do World Qualifying Series, com status QS1000, realizado na Cidade do Cabo. Esse foi a segunda vitória do surfista da Praia Grande na temporada 2017, quando tenta retornar à elite do surfe mundial, e a oitava de um brasileiro no circuito da divisão de acesso da WSL.

O evento sul-africano patrocinado pelo top sul-africano e apresentado pela O’neill, foi dominado pelo brasileiros e Alex Ribeiro foi o principal destaques nos dias anteriores. Neste domingo, na final, ele superou outro paulista, Marcos Correa, por 15.67 a 10.43.

A festa de Alex Ribeiro na Cidade do Cabo., Foto Ian Thurtell/WSL

Quatro brasileiros, além do catarinense Vicente Romero, radicado na Espanha, caíram na água neste domingo decisivo. Marcos Correa venceu a primeira disputa e avançou ao lado do peruano Alonso Correa para a semifinal. Na segunda bateria, Robson Santos fez a dobradinha com Alex Ribeiro na segunda colocação, enquanto Willian Cardoso acabou eliminado, encerrando o evento na 7ª colocação.

Robson Santos parou na semifinal. Foto Thurtell/WSL

Nas semifinais, Marcos Correa derrotou o “primo” peruano Alonso Correa em uma disputa equilibrada, enquanto Alex Ribeiro venceu Robson Santos em uma bateria ruim de ondas. O evento foi colocado em stand by para aguardar a melhora da condições do mar, e quando os dois finalistas foram autorizados a entrar na água, Alex Ribeiro usou a experiência para dominar o duelo e conquistar a vitória com autoridade sobre Marcos Correa, que fez a sua primeira final em um evento do WQS na sua segunda temporada no circuito.

Com o título do Jordy Smith Cape Town Surf Pro, Alex ganhou 1000 pontos no ranking WQS, mas vai trocar seu pior resultado (555 pontos do 25º no QS3000 em Barbados) e somar apenas 445 pontos, chegando perto dos 9 mil pontos, o suficiente para avançar três posições (5º) e alcançar a segunda posição do ranking, atrás apenas do disparado Jessé Mendes, com 16.980.

Marcos Correa fez sua primeira final no QS. Foto Ian Thurtell/WSL

Porém, na próxima semana, também na África do Sul, em Ballito, começa o primeiro evento QS10000 da temporada. Os 10 mil pontos oferecidos ao campeão podem dar uma chacoalhada no ranking da divisão de acesso (World Qualifying Series) que classifica 10 atletas para elite do surfe mundial em 2018.

Willian Cardoso também chegou o dia decisivo na
Cidade do Cabo. Foto Thurtell/WSL

Mais informações acesse: www.worldsurfleague.com

RESULTADOS DO JORDY SMITH CAPE TOWN SURF PRO – QS1000
Final
1º Alex Ribeiro BRA (8.67+7.00) 15.67 CAMPEÃO
2º Marcos Correa BRA (4.83+5.60) 10.43 VICE-CAMPEÃO

SEMIFINAIS
H1- Marcos Correa BRA 16.17 a 15.50 Alonso Correa PER
H2- Alex Ribeiro BRA 10.16 a 4.03 Robson Santos BRA

ROUND 5
H1- 1º Marcos Correa BRA 12.67 2º Alonso Correa PER 11.90 3º Vicente Romero ESP 4.33 4º Andy Criere ESP 0.77
H2- 1º Robson Santos BRA 16.34 2º Alex Ribeiro BRA 13.54 3º Chris Zaffis AUS 11.84 4º Willian Cardoso BRA 8.70

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após a 30ª etapa na África do Sul:
1º: Jessé Mendes (BRA) – 16.980 pontos
2º: Alex Ribeiro (BRA) – 8.900
3º: Hiroto Ohhara (JPN) – 8.830
4º: Jorgann Couzinet (FRA) – 8.810
5º: Yago Dora (BRA) – 8.630
6º: Soli Bailey (AUS) – 7.540
7º: Cooper Chapman (AUS) – 7.245
8º: Ian Crane (EUA) – 6.630
9º: Keanu Asing (HAV) – 6.400
10º: Flavio Nakagima (BRA) – 6.060

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!