Semana de Vela de Ilhabela: classe C30 promete equilíbrio e alta competitividade

Caballo Loco durante o warm up em Ilhabela. Foto Aline Bassi/Balaio de Ideias

Se tem um título imprevisível nas regatas da Semana de Vela de Ilhabela, certamente é o da classe C30, abreviação de Carabelli – sobrenome do projetista Horácio Carabelli, um dos maiores nomes da vela nacional. A disputa equilibrada nos principais desafios da temporada mostra que o campeão do torneio no litoral norte paulista, marcado entre os dias 7 e 15 de junho, será definido nos detalhes.

O Katana, vencedor da Semana de Vela de 2016, chega forte em Ilhabela após vencer a primeira etapa do Campeonato Brasileiro da classe. O Caiçara já venceu as duas primeiras etapas da Copa Suzuki de 2017, tendo sido campeão do torneio em 2016 e 2015. O Caballo Loco também corre por fora, com uma tripulação muito competente e experiente sempre obtendo excelentes resultados.

Cai

Caiçara é um dos C30 na raia de Ilhabela. Foto Edu Grigaitis

Os barcos monotipos geralmente são todos iguais, contendo pequenos ajustes, modificações ou mesmo equipamentos de fabricantes diferentes, como por exemplo as velas. Isso acaba diferenciando o desempenho. No caso da C30 esses ajustes não são permitidos, as tolerâncias de fabricação são muito rígidas. Por isso o resultado sai da tripulação. Os velejadores dessa classe são de alto nível e razoávelmente nivelados. Assim, ganha quem tiver a tripulação mais treinada e afinada no momento“, explica Mauro Dottori, comandante do Caballo Loco.

Apesar de ter feito sua estreia na Semana de Vela de Ilhabela em 2012, a classe C30 vêm atraindo muitos fãs e adeptos. O barco, que não precisa de altos investimentos e têm uma estrutura de qualidade, tem no espírito fraterno sua maior força.

A classe C30 é muito unida, nasceu muito bem estruturada pelo Marcelo Massa, que teve o André ‘Bochecha’ Ferreira, um dos maiores velejadores brasileiros da atualidade, como o diretor técnico, além de um projeto simples mas criativo, desenvolvido por outro grande ícone da modalidade, o Horácio Carabelli. Todos os comandantes que aderiram à classe seguiram o espírito inicial e o resultado é termos uma classe admirada e desejada“, ressalta Marcos de Oliveira Cesar, presidente da classe e comandante do Caiçara.

Mais de 100 veleiros já se inscreveram para o evento nas nove classes do calendário. As regatas começam em 9 e julho com a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil e terminam no sábado, dia 15.

As inscrições para a 44ª edição da Semana de Vela de Ilhabela estão abertas no site oficial da regata – www.svilhabela.com.br.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!