Velejadora supera câncer e marca retorno na Semana de Vela de Ilhabela

Velejadora na Semana de Vela de Ilhabela.
Foto Flávio Perez | Onboardsports

A Semana de Vela de Ilhabela 2017 será mais do que especial para a velejadora Tatiana Almeida, integrante do Kaikias, barco escolhido pela Marinha do Brasil para competir na classe C30. A carioca venceu a batalha mais difícil de sua vida superando um câncer de pâncreas com metástase no fígado, descoberto em 2015, e se inscreveu para as regatas entre os dias 7 a 15 de julho. “Estou muito ansiosa pela volta. Adoro este campeonato, o lugar, o clima de festa, as pessoas, os amigos que as vezes só encontro neste campeonato. Sempre fui muito feliz na Ilhabela. Então tem uma grande expectativa nesta volta“, disse Tatiana Almeida, que fez campanha olímpica para Londres 2012 de Match Race e Rio 2016 de NACRA.

A atleta foi obrigada a dar uma pausa na sua carreira, já que o tratamento agressivo de quimioterapia impedia as ações fundamentais na modalidade, como tomar sol e fazer esforço. O diagnóstico não era nada favorável para a atleta, que ficou dois anos sem participar da semana de vela, mas uma nova avaliação médica, seguida por uma operação de sucesso a colocaram de volta a bordo. Dois anos depois, Tati Almeida retorna ao evento, considerado o maior encontro da vela oceânica nacional.

Foi muito difícil esse tempo de tratamento, sai de uma vida e entra numa oposta. Sem exercícios, sem poder pegar sol, sem poder entrar no mar. Pra quem estava no mar 6 de 7 dias da semana foi bem radical. Tudo isso me fez muita falta. Agora recuperando da operação estou voltando aos poucos. Estou aguentando o tranco. Ainda com algumas limitações físicas, mas melhorando exponencialmente. Já voltei pra academia para recuperar o físico“, falou a atleta, que estreou na Semana de Vela de Ilhabela em 2009 com o barco Cintia e Lula.

Tatiana Almeida terá como parceiras no Kaikias as irmãs Renata e Fernanda Decnop, companheiras na campanha olímpica de Londres 2012 na classe Match Race, além de Rafael Pariz. A tripulação, liderada pelo comandante Montes, será mista e terá os patrocínios de C-tank e a Rio Summer. O C30 foi emprestado à equipe da Marinha do Brasil por Mauro Dottori.

Tatiana e as irmãs Decnop. Foto Divulgação.

as vamos treinar duro para tentar surpreender na competição”, contou o comandante Montes.

Em 2016, o vencedor da classe C30 foi o Katana (Cesar Gomes Neto) e contou com oito barcos na raia. O barco é de design único, ou seja, entram na disputa com igualdade de condições. O principal encontro da vela nacional terá início com a Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil. A organização espera mais de 130 barcos para o evento, que é dividido em nove classes de barcos. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente no site oficial. O acesso ao sistema estará disponível até o dia 2 de julho.

Mais informações:
Site oficial – svilhabela.com.br
Facebook – svilhabela
Twitter – svilhabela
Instagram – svilhabela
Youtube – Semana de Vela de Ilhabela

Com informações On Board Sports – Flávio Perez

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!