ISA World Surfing Games: três brasileiros avançam na estreia em Biarritz

Elivelton Santos abriu o dia com vitória brasileira. Foto Sean Evans/ISA

Três do quatro integrantes da equipe brasileira avançaram para a próxima fase do ISA World Surfing Games, que está sendo disputado em Biarritz, na França. Em condições difíceis, com ondas ruins, de 2 a 3 pés, Raoni Monteiro, Ian Gouveia e Elivelton Santos conseguiram a classificação com vitórias em suas baterias, enquanto Weslley Dantas amargou a última colocação na bateria e terá uma nova chance na repescagem.

Integrante mais novo da equipe brasileira, o paraibano Elivelton Santos abriu a participação brasileira na categoria, superando o italiano Angelo Bonomelli (2º), o argentino Francisco Usuna e o israelense Aviv Vaknin.
Consegui me concentrar bem, entrei na hora certa e fui numa onda que tinha um potencial legal. Estava com a manobra no pé, então, consegui uma boa nota e passar para o próximo round. Agora é manter a concentração“, avaliou Elivélton, que marcou 5.23 e 7.83 para vencer a sua bateria.

O mar já havia se deteriorado bastante quando o top da elite mundial, Ian Gouveia, marcou 5.17 e 4.67 para vencer a bateria que teve ainda o italiano Eduardo Papa (2º), o argentino Felipe Suárez e o galês Alexander Morris. “em>Fiquei um pouco nervoso, porque o mar estava difícil, com poucas ondas. Mas deu tudo certo e consegui passar”, declarou Ian.

O experiente Raoni Monteiro teve uma disputa mais suada e obteve a classificação na última onda surfada para arrancar 7.67 dos juízes e totalizar 13.34 pontos, batendo o argentino Leandro Usuna (2º), o italiano Ramon Taliani e o galês Robert Blythe. “Aquela tensão da estreia já saiu. Agora é passo a passo, devagarinho, tentar escolher melhor as ondas e passar de bateria. O mar está bem difícil, pequeno. Ainda bem que a gente tem técnico na areia. Ele me mandou ir para outra vala e foi lá que consegui pegar minha melhor onda“, comentou Raoni, referindo-se ao treinador da equipe brasileira masculina em Biarritz, Gabriel Macedo.

Facundo Arreyes. Foto Ben Reed/ISA

Já no final do dia, Weslley Dantas teve dificuldade para mostrar seu potencial e ficou precisando de uma segunda boa nota. Com isso, o paulista terminou em quarto na bateria vencida pelo argentino radicado em Buzios, Facundo Arreyes (1º), do italiano Roberto D’Amico (2º) e do israelense Adi Gluska (3º). “Não foi do jeito que eu queria, mas tá valendo. Vamos com tudo pra repescagem“, comentou Weslley, que agora enfrenta o suíço Swen Zaugg e o surfista de Taipei, Heng-Lian Kui.

Weslley Dantas tem nova chance. Foto Ben Reed/ISA

Confira mais informações no site oficial do evento AQUI.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!