Maresias sedia final internacional do Rip Curl Grom Search em maio

Leo Barcelos estará em Maresias na briga pelo título. Foto Divulgação/Rip Curl

Pela segunda vez, o Brasil receberá a final internacional do Rip Curl Grom Search, reunindo os melhores surfistas Sub-16 do Mundo. Novamente a competição será realizada na Praia de Maresias, coincidentemente a “casa” dos dois únicos brasileiros que já levantaram essa taça, Gabriel Medina, em 2010, na Austrália, e Samuel Pupo, em 2015, justamente na disputa em São Sebastião.

Apresentada por Coconut’s Maresias Hotel, a Final Internacional do Rip Curl Grom Search 2017 reunirá 16 atletas de oito países, da Argentina a Indonésia, definidos em seletivas realizadas em suas regiões. A volta do evento ao Brasil foi inspirada pela criação do Instituto Gabriel Medina na mesma Maresias, para a formação de novos valores do surf. A sede do projeto, inclusive, será um dos “palcos” do evento, com janela de disputas entre os dias 3 e 7 de maio.

Louise Frumento é a representante do Brasil no feminino. Foto Divulgação/Rip Curl

A abertura oficial está marcada para o dia 2 (terça-feira), na beira da piscina do Coconut’s Maresias Hotel, de frente para o mar, a partir das 16 horas. Antes, na sede do IGM, o “embaixador” da competição, Gabriel Medina concede coletiva de imprensa, às 15h, relembrando a conquista desse título e seus planos ao futuro. As disputas serão realizadas em dois dias, quando o mar oferecer condições ideiais durante a janela de espera. Todos os atletas estarão hospedados no Coconut’s Hotel, o “quartel general” do evento. Nos dias de folgas, eles participarão de atividades, sobretudo o surf em picos do Litoral Norte paulista, além da visita e treinamento físico no IGM.

Será um prazer receber novamente os melhores surfistas até 16 anos do mundo aqui no Brasil. A Final Internacional do Circuito Rip Curl Grom Search é uma das competições mais importantes do mundo para a nova geração. Nesse ano os atletas poderão contar com toda estrutura do Instituto Gabriel Medina e do Coconut’s Hotel. A presença do Gabriel Medina também é muito importante, principalmente por ele já ter sido campeão desse evento”, ressalta o gerente de marketing da Rip Curl, Fernando Gonzalez.

O Brasil será bem representado pelos campeões do Rip Curl Grom Search 2016, que teve a final também em Maresias: catarinense de Imbituba, Leonardo Barcelos, com 100% de aproveitamento, a paulista de Guarujá, Louisie Frumento. Ela, inclusive, é uma das 38 atletas que atualmente treinam no IGM e contará com todo o apoio e incentivo da torcida local. A seleção verde e amarela terá dois wild cards, selecionados entre os surfistas do Instituto.
Também estão confirmados Yael Pena, na Espanha, Ellie Turner, do Reino Unido, Rio Waida e Dhea Nastasya, da Indonésia, Caleb Cutmore e Elin Tawharu, da Nova Zelândia, Kade Matson e Caroline Marks, dos Estados Unidos, Jay Brown e Sasha Beker, da Austrália, e os argentinos Gaspar Larragneguy e Catalina Mercere.

HISTÓRIA

Realizada desde 2005, a Final Internacional do Rip Curl Grom Search tem em sua galeria de campeões nomes que comprovam o sucesso do evento. Alguns exemplos são os irmãos australianos Owen e Tyler Wright (atual campeã mundial do WCT). Ele em 2006 e ela em 2007. O dono do primeiro título masculino foi o havaiano Mason Ho. O italiano Leonardo Fioravanti faturou em 2013. Entre as meninas, ergueram a taça as havaianas Alana Blanchard, em 2006, Tatiana Weston-Webb, bi em 2012 e 2013, a australiana Nikki Van Dijk, também bi em 2009 e 2011.

Medina com Leilane Mcgonagle e Samuel Pupo. Foto Munir El Hage.

Em 2015, em Maresias, Brasil voltou a comemorar o lugar mais alto do pódio na Final do Rip Curl Grom Search Internacional, com Samuel Pupo. O jovem talento local venceu e convenceu na competição, com direito a duas notas dez e atuações impecáveis. Entre as meninas, Leilani McGonagle, da Costa Rica, foi a campeã. As disputas foram realizadas em dois dias, com ondas muito boas. No primeiro dia, um mar mais pesado, com ondulação de cinco a seis pés (cerca de dois metros) e no segundo, mais alinhado, com três a quatro pés (um metro) e excelente formação. Na final, Samuel superou o norte-americano Kei Kobayash, enquanto que Leilani derrotou a australiana Jaleesa Vicent.

A final internacional do Rip Curl Grom Search 2017 é apresentada por Coconut’s Maresias Hotel, com apoio do Instituto Gabriel Medina, Prefeitura de São Sebastião, Associações de Surf de São Sebastião (ASSS) e de Maresias (ASM), Federação Paulista de Surf, Ocean Travel e divulgação da FMA Notícias. Realização: Rip Curl.

Competidores da final internacional do Rip Curl Grom Search em Maresias. Foto Munir El Hage.

CAMPEÕES DA FINAL INTERNACIONAL DO RIP CURL GROM SEARCH
FEMININO
2016 – Brisa Hennessey (Havaí)
2015 – Leilani McGonagle (Costa Rica)
2014 – Brisa Hennessey (Havaí)
2013 – Tatiana Weston-Webb (Havaí)
2012- Tatiana Weston-Webb (Havaí)
2011 – Niki Van Dijk (Austrália)
2010 – Bianca Buitendag (África do Sul)
2009 – Niki Van Dijk (Austrália)
2008 – Malia Jones (Havaí)
2007 – Tyler Wright (Austrália)
2006 – Alana Blanchard (Havaí)
2005 – Nikita Robb (África do Sul)

Nolan Rapoza venceu competição no Havaí em 2016. Foto Divulgação/Rip Curl

MASCULINO
2016 – Nolan Rapoza (Estados Unidos)
2015 – Samuel Pupo (BRASIL)
2014 – Pat Curren (Estados Unidos)
2013 – Leonardo Fioravanti (Itália)
2012 – Dylan Lightfoot (África do Sul)
2011 – Mitch Parkinson (Austrália)
2010 – Gabriel Medina (BRASIL)
2009 – Thomas Woods (Austrália)
2008 – Dale Staples (África do Sul)
2007 – Tyler Newton (Havaí)
2006 – Owen Wright (Austrália)
2005 – Mason Ho (Havaí)

SERVIÇO:
O Instituto Gabriel Medina fica na Avenida Francisco Loup, 893, Maresias.
O Coconut’s Maresias Hotel fica na Avenida Francisco Loup, 1.090, Maresias.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!