Gabriel Medina trata lesão para garantir presença na etapa de Saquarema

O joelho direito de Gabriel Medina é o alvo da fisioterapia. Foto Divulgação

Diferente de Adriano de Souza, que viajou para Bali, para disputa de um QS1000 em Keramas, o campeão mundial de 2014, Gabriel Medina voltou ao Brasil para intensificar o tratamento da lesão no joelho direito, sofrida na fase inicial da abertura do WCT, na Gold Coast, Austrália, dia 20 de março. A expectativa é que brasileiro esteja apto a competir na etapa brasileira do World Surf League Championships Tour, em Saquarema, que tem janela aberta a partir de 9 de maio.

Ainda na Austrália, durante as duas etapas seguintes, Medina fez um trabalho de recuperação com fisioterapia e competiu finalizando em 25º e 13º lugares, e saindo da perna australiana na 11ª colocação no ranking. Ao retornar para o Brasil, Gabriel foi examinado pelo médico Marcelo Baboghluian, do Instituto Mar Azul, que o acompanha desde a adolescência, e intensificou a fisioterapia fazendo constantes avaliações.

Gabriel Medina em tratamento com o fisioterapeuta e osteopata Gabriel Theodoro Peixoto. Foto Divulgação

O Gabriel apresenta uma lesão do ligamento colateral medial grau 2, sem lesões de meniscos ou edemas ósseos importantes e precisa de oito a 10 semanas para estar totalmente recuperado. Como a lesão foi no dia 20 de março, acredito que no Rio ele já esteja em boas condições”, fala o doutor Marcelo.

O procedimento fisioterápico vem sendo feito pelo fisioterapeuta esportivo e osteopata, Gabriel Theodoro Peixoto, que também atua com Gabriel desde os seus 16 anos, sendo responsável pelo tratamento de outras lesões do atleta. “O tratamento consiste em ir contra o mecanismo de lesão, ganhando amplitude de movimento, através de liberações miofasciais, mobilizações e manipulações associadas à fortalecimentos, treino sensório-motor e gesto esportivo”, explica o fisioterapeuta, da clínica Life Square Health Center.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!