Três brasileiros são indicados para o WSL Big Wave Awards 2017

Lucas Chumbinho Chianca na briga pelo WSL Big Wave Awards 2017. Foto Bruno Aleixo

Os indicados aos WSL Big Wave Awards de 2017 foram anunciados e o Brasil segue bem representado pela nova geração de big riders, com Lucas Chianca, o Chumbinho, Pedro Calado, vice-campeão mundial do Big Wave World Tour, e Nicole Pacelli, entre as mulheres. O prêmio vai distribuir US$ 350 mil dólares em sete categorias e um TAG Heuer Watch para cada vencedor. Todos as fotos e vídeos indicados podem ser vistos em www.worldsurfleague.com/bigwave.

Os indicados vêm de todos os cantos do mundo, incluindo Califórnia, Tasmânia, Portugal, Havaí, México e Fiji. O nível dos surfistas varia desde veteranos, como os campeões mundiais Grant Baker (AFS) e Paige Alms (HAW), incluindo novos valores, como o brasileiro Chumbinho e os havaianos Trevor Sven Carlson e Kai Lenny.

Este ano, notamos que um grupo de surfistas mais jovens está motivado a deixar suas marca no cenário das ondas grandes“, disse o diretor do evento, Bill Sharp. “A diversidade é provavelmente a marca deste ano, com épicas sessões de remada em picos da Califórnia e México, e depois em Maui ou Portugal, com o jovem grupo disposto a tentar qualquer forma que funcione melhor para as condições do momento. Remar ainda é considerado o padrão ouro, mas quando é gigante e ventoso – como foi em Jaws e Nazaré neste inverno – os limites foram superados como nunca“, completou.

A janela da competição WSL Big Wave Awards foi concluída em 21 de março de 2017 e abrangeu os últimos 12 meses de ação de surfe. Os juizes escolheram as cinco melhores ondas surfadas em cada uma das categorias baseadas em evidências fotográficas e de vídeo. Os vencedores serão conhecidos na cerimônia de premiação marcada para o dia 29 de abril, no Pasea Hotel, em Huntington Beach, na Califórnia. O evento terá transmissão ao vivo pelo site e Facebook da World Surf League.

CATEGORIAS

O Ride of the Year Billabong é categoria top do evento. O prêmio é concedido ao surfista que demonstra o nível mais avançado e comprometido de surfe em ondas grandes durante um onda surfada bem-sucedida, conforme julgamento feito por imagens de vídeo disponíveis. O tamanho da onda é levado em consideração e a categoria tem o maior prêmio do Big Wave Awards com US$ 75 mil para o vencedor, US$ 20 mil para o segundo lugar, US$ 15 mil para o terceiro, US$ 10 mil para o quarto e US$ 5 mil para o quinto lugar. O cinegrafista do primeiro lugar recebe US$ 6.000, o segundo lugar, US$ 2.500, US$ 2.000 para o terceiro lugar, US$ 1.500 para o quarto e US$ 1.000 para o quinto.

Confira os indicados:

Ben Andrews (EUA) em Mavericks, Califórnia em 9 de novembro de 2016. (Vídeo de Curt Myers.)

Lucas “Chumbo” Chianca (BRA) em Nazaré, Portugal, em 22 de dezembro de 2016. (Vídeo de Nuno Dias.)

Billy Kemper (HAW), em Jaws, Maui, Havaí, em 11 de novembro de 2016. (Vídeo de Etienne Aurelius.)

Jamie Mitchell (AUS), em Puerto Escondido, México em 24 de junho de 2016. (Vídeo da WSL Video Team.)

Francisco Porcella (ITA), em Nazaré, Portugal, em 28 de fevereiro de 2017. (Vídeo de Javier Goya.)

O Prêmio de Remada (Paddle Award) vai para o surfista que rema com sucesso e surfa a maior onda do ano. O surfista vencedor receberá US$ 30.000 e os US$ 5.000 irão para o fotógrafo que captou a onda surfada.

Confira os indicados:

Ben Andrews em Mavericks. Foto Fred Pompermeyer

Ben Andrews (EUA) em Maverick, Califórnia, em 9 de novembro de 2016. (Fotos de Michael Andrew e Fred Pompermayer e Vídeo de Curt Myers.)

Trevor Carlson em Nazaré. Foto Vitor Estrelinha

Trevor Sven Carlson (HAW), em Nazaré, Portugal, em 17 de dezembro de 2016. (Fotos de Rafael Elias, Vitor Estrelinha e Guilherme Soares e vídeo de Andreas Jansen.)

Lucas “Chumbo” Chianca (BRA) em Nazaré, Portugal, em 22 de dezembro de 2016. (Fotos de Bruno Aleixo, André Botelho, Andrea Carminati, Pedro Cruz e Pedro Miranda.

Mashburn em Mavericks. Foto Frank Quirarte

Christopher Mashburn (EUA) em Maverick’s, Califórnia, em 26 de janeiro de 2017. (Fotos de Nikki Brooks, Silvin Morgan, Fred Pompermayer e Frank Quirarte. Video de Blakeney Sanford.)

Jamie Mitchel em Nazaré. Foto Guilherme Soares

Jamie Mitchell (AUS) em Nazaré, Portugal, em 20 de dezembro de 2016. (Fotos de Bruno Aleixo, André Botelho E Guilherme Soares. Video de WSL Video Team.)

O prêmio TAG Heuer XXL de maior onda vai para o surfista que, por qualquer meio disponível, pega e surfa a maior onda do ano. O vencedor receberá um prêmio de US$ 25 mil e o fotógrafo da onda ganhadora receberá um prêmio de US$ 5 mil.

Confira os indicados:
Trevor Sven Carlson (HAW) em Nazaré, Portugal, em 23 de dezembro de 2016. (Foto de Vitor Estrelinha.)
Kai Lenny (HAW) em Jaws, Maui, Havaí, em 8 de novembro de 2016. (Fotos de Aaron Lynton e Fred Pompermayer e Vídeo de Marcus Rodrigues).
Francisco Porcella (ITA) , em Nazaré, Portugal, em 24 de outubro de 2016. (Fotos de Bruno Aleixo, Pedro Bala, André Botelho, Silvino Esperança e Rafael Riancho).
Sebastian Steudtner (ALE) em Nazaré, Portugal, em 24 de outubro de 2016. (Fotos de Bruno Aleixo, Helio Antonio, Miguel Chaby, Rafael Riancho e Hugo Silva).
Hugo Vau (POR) em Nazaré, Portugal, em 24 de outubro de 2016. (Fotos de Mauro Correia, Pedro Cruz e João Serpa e vídeo de Timelapse Media.)

Os prêmios de desempenho reconhecem os dez melhores homens e cinco mulheres ao longo dos últimos 12 meses com base em cada onda captada em vídeo ou fotos. Os surfistas incluídos na lista incluem os campeões de 2016 BWT Grant Baker e Paige Alms, bem como os pesos pesados ​​das grandes ondas Greg Long e Keala Kennelly.

Confira os indicados:
Grant Baker (Durban, África do Sul)
Pedro Calado (Rio de Janeiro, Brasil)
Trevor Sven Carlson (Haleiwa, Havaí, EUA)
Lucas “Chumbo” Chianca (Rio de Janeiro, Brasil)
Billy Kemper (Haiku, Havaí, EUA)
Nic Lamb (Santa Cruz, Califórnia, EUA)
Kai Lenny (Haiku, Havaí, EUA)
Greg Long (San Clemente, Califórnia, EUA)
Jamie Mitchell (Currumbin, Queensland, Austrália)
Francisco Porcella (Sardegna, Itália)

Confira as indicadas
Paige Alms (Haiku, Havaí, EUA)
Justine Dupont (Lacanau, França)
Keala Kennelly (Hanalei, Havaí, EUA)
Nicole Pacelli (São Paulo, Brasil)
Bianca Valenti (Mill Valley, Califórnia, EUA)

O prêmio de Tubo do Ano é concedido ao surfista que surfa um o tubo mais espetacular do ano. Este prêmio é julgado de acordo com o impacto gerado por fotografias. O vencedor desta categoria receberá US$ 10.000 e US$ 5.000 irão para o fotógrafo.

Confira os indicados:

Dane Gudauskas em Cloudbreak. Foto Stacy

Dane Gudauskas (EUA), em Cloudbreak, Fiji, 23 de maio de 2016.(Fotos de Pat Stacy e WSL Photo Team.)

Conor Maguire (IRL) em Mullaghmore Head. Foto Conor Flanagan

Conor Maguire (IRL) em Mullaghmore Head, Irlanda em 15 de março de 2017. (Foto de Conor Flanagan).

Bradley Norris em The Right, no Oeste da Austrália. Foto Chris White

Bradley Norris (AUS) em The Right, Oeste da Austrália, em 16 de maio de 2016. (Fotos de Jamie Scott e Chris White.)

Dan Ryan, em The Right. Foto Chris White

Dan Ryan (AUS) em The Right, Oeste da Austrália, em 16 de maio de 2016. (Fotos de Trent Slatter e Chris White.)

Shanan Worrall (AUS) em The Right, Oeste da Austrália. Foto Chris White.

Shanan Worrall (AUS) em The Right, Oeste da Austrália, em 16 de maio de 2016. (Fotos de Jamie Scott e Chris White.)

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!