Rip Curl Grom Search: falta de ondas transfere decisão para domingo (12)

Yan Sondhal. Foto Divulgação

O mar não ajudou e por falta de ondas as disputas da terceira e decisiva etapa do Rip Curl Grom Search 2017, apresentado por Guaraná Antarctica, foram interrompidas neste sábado (11). Os atletas mais novos, das categorias Grommet (sub12) e Iniciante (sub14) entraram no mar, mas às 14h a organização decidiu aguardar uma possível melhora das condições e no final de tarde fez o anúncio oficial do adiamento e as possibilidades para decidir a competição.

A chamada está marcada para este domingo às 8h e existe a chance de realização de baterias simultâneas, em frente ao palanque, divididas por uma boia e conhecidas como “Double Banks”. Quem não for à praia, poderá acompanhar o evento pela internet, no link http://www.ripcurl.com.br/grom-search-ao-vivo.

Catarinense Luiz Mendes. Foto Divulgação.

A previsão é que o mar melhore a partir das 10h. Estamos estudando todas as possibilidades para terminar o campeonato até seis da tarde. Podemos retomar as disputas com baterias simultâneas. Isso será avaliado no domingo de manhã. Se não conseguirmos terminar, teremos a divisão de pontos até onde o evento foi realizado”, explicou o gerente de marketing da Rip Curl, Fernando Gonzalez.

Neste sábado, antes da falta de ondas, a disputa pelo título da Grommet teve algumas surpresas. O líder Roberto Alves perdeu logo em sua estreia e torce da areia, vendo dois rivais ainda na competição: Murillo Coura, que compete em casa, e Pedro Henrique, do Rio de Janeiro.

Outro adversário direto, Gabriel de Souza, também competindo no seu local de treino, foi derrotado no round 2. O surfista surfou na superação, depois de um acidente na sexta-feira, machucando o seu pé. Murillo, seu companheiro de equipe no Instituto Gabriel Medina, é o que tem melhores chances e ergue a taça ao chegar em terceiro lugar. Se ficar do quarto lugar para baixo, Pedro Henrique pode ser campeão, desde que vença a etapa.

Murillo Coura. Foto Divulgação.

Na Iniciante, o potiguar Fabrício Rocha, que se mudou para Maresias, para participar do Instituto Gabriel Medina, foi o dono da melhor atuação do sábado, com a maior nota do dia, oito, e a maior somatória, 14,50. O catarinense Heitor Mueller, também surfou bem, com 13,25 pontos. Já o líder do ranking e único surfista com 100% de aproveitamento, Léo Casal, de SC, segue na disputa, assim com o cearense Cauã Costa, segundo na classificação geral.

Com informações de FMA Notícias – Fábio Maradei

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!