Praia do Cardoso é a novidade no calendário do circuito mundial de ondas grandes

Praia do Cardoso, com o popular Cardosão está no calendário da WSL Big Wave Tour. Foto Paulo Carvalho

Praia do Cardoso, com o popular Cardosão está no calendário da WSL Big Wave Tour. Foto Paulo Carvalho

World Surf League (WSL) divulgou nesta terça-feira (15) uma proposta de calendário para o ano de 2017. Além da mudança da etapa do circuito mundial do Rio de Janeiro para Saquarema, previamente anunciada, a novidade é a inclusão da Praia do Cardoso, no Farol de Santa Marta, como sede de uma etapa da divisão de acesso ao Big Wave Tour, o circuito mundial de ondas grandes.

Já havíamos falado no blog dessa possibilidade revelada por Carlos Burle, quando esteve em Santa Catarina no último mês de abril. E muito se deve também ao sucesso do evento Desafio de Ondas Grandes Mormaii, vencido por Lapo Coutinho, em 2015, quando o trabalho realizado pela Associação de Tow-In de Jaguaruna, liderada por Thiago Jacaré, também ganhou pontos junto a entidade.

Confira a proposta de calendário para 2017 aqui.

A janela de espera do Big Wave Paddle-In Challenge, como está sendo chamada a etapa, será aberta no dia 10 de julho e vai até 15 de outubro. Além da etapa brasileira, a divisão de acesso do Big Wave Tour (BWTQ) tem mais outras duas etapas que já estavam no calendário deste ano: o Punta Galea Pro, no País Basco, e o Oregon Pro, no Oregon (EUA).

Praia da Joaquina recebe Hang Loose Pro Contest em 2017. Foto Daniel Smorigo/WSL

Praia da Joaquina recebe Hang Loose Pro Contest em 2017. Foto Daniel Smorigo/WSL

Já o calendário da WSL da divisão de acesso do circuito mundial para o Brasil tem apenas três etapas previstas. A primeira, com status QS 1500, é o Praia do Forte Pro, com disputas no masculino e no feminino, entre os dias 25 a 30 de abril. O segundo evento é o QS 10000 de Maresias, em São Sebastião, entre os dias 1º e 7 de maio. Entre 24 a 29 de outubro, a Praia da Joaquina em Florianópolis (SC), volta a receber o Hang Loose Pro Contest, que continua com status QS 6000 e será mais uma oportunidade para os brasileiros pontuarem.

Diante dessa proposta, agora vem o trabalho de negociação da WSL para atrair os patrocinadores para que as etapas possam ser realizadas devidamente, e para isso, a entidade acaba de nomear Alexandre Fontes como diretor do escritório da América do Sul, para focar principalmente desta área de prospecção de clientes/negócios, enquanto Roberto Perdigão segue como diretor, cuidando na parte operacional e de execução dos eventos.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!