Surfista americano é atacado por crocodilo na Costa Rica

Surfista americano recebe os primeiros socorros na areia. Foto Leo Pinero

Surfista americano recebe os primeiros socorros na areia. Foto Leo Pinero

O surfista americano Arturo Jonathan Betker, de 50 anos, foi atacado por um crocodilo quando cruzava a saída de rio que divide Tamarindo de Playa Grande, na Costa Rica, e ficou gravemente ferido. De acordo com a SurfLine, a vítima teve o tornozelo comprometido e outras lesões ocasionadas pela mordida do animal e foi removido ao hospital em estado delicado, em choque hipovolêmico, devido à substancial perda de sangue.

De acordo com fotógrafo de surfe Leo Pinero, que testemunhou o fato, pouco antes das 7h da manhã, quando seguia para surfar em Playa Grande, a vítima cruzou a boca de rio ao norte de Tamarindo e foi atacado. O espaço de água que divide uma praia da outra, dependendo da maré, não tem mais que 30 metros de largura. O surfista conseguiu sair da água, mas já deitou em terra firme em estado de choque. Os salva vidas e outros surfistas locais prestaram socorro imediato. A ambulância chegou 40 minutos depois e conduziu o surfista ao hospital.

Foto Leo Pinero

Foto Leo Pinero

Este rio é conhecido por ter uma população ativa de crocodilos que tem crescido ultimamente. O Minaet (Ministerio de Ambiente, Energía y Telecomunicaciones), encarregado da vigilância e controle dos parques nacionais, colocou avisos para informar a presença deste animais, mas assim mesmo, em muitos casos a advertência é ignorada, e diariamente os surfistas cruzam o rio em suas pranchas.

Um grupo de moradores, já faz muito tempo, oferece o serviço de cruzar o rio em barcos, de uma margem a outra, por um dólar. Inclusive, o serviço é prestado de maneira gratuita a muitos dos locais. Os crocodilos têm sido alvo de debate há alguns anos em Tamarindo. Enquanto parte da população da cidade turística tenta tomar medidas devido ao risco gerado, outros enxergam a presença deles como uma oportunidade de negócio.

Existem tours no estuário do rio em que os próprios barqueiros alimentam os animais para que os turistas possam observá-los mais de perto. E também alguns restaurantes têm como atrativo extra a chegada dos crocodilos nas cercanias da laguna onde estão localizados.

Por outro lado, os guarda parques defendem que este é o habitat natural do animais já que a referida zona está incluida dentro do sistema de parques nacionais da Costa Rica, e é uma área protegida, inclusive a nível mundial (Ramsar). Eles afirmam que o aumento da interação deste animais com o homem se deve às ações do próprio homem.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!