Surf Snowdonia: piscina com ondas artificiais fecha pela terceira vez

Segundo o Daily Post, 18 horas são necessárias apenas para encher o lago da Surf Snowdonia. Foto Daily Post.

Segundo o Daily Post, 18 horas são necessárias apenas para encher o lago da Surf Snowdonia. Foto Daily Post.

A Surf Snowdonia, piscina de ondas artificiais que utiliza a tecnologia da Wavegarden, instalada no País de Gales, fechou as portas mais uma vez. É a terceira vez desde que foi inaugurada em agosto e desta vez culminou com o encerramento das atividades oito semanas antes do previsto.

Tomamos a decisão de fechar mais cedo antes da chegada da temporada de inverno. Desde que abrimos no dia 1º de agosto deste ano a nossa tecnologia Wavegarden tem sido afetada por uma série de falhas mecânicas. Como resultado, foram obrigados a fechar temporariamente em três ocasiões. Nossa paralisação mais recente é devido a uma falha grave do principal mecanismo de acionamento de nossas máquinas geradoras de onda. Os engenheiros da Wavegarden estimam que será necessário um mínimo de três meses para o conserto. Este é um dia muito decepcionante para todos nós no Surf Snowdonia, e sabemos que é especialmente difícil para a nossa excelente equipe e para aqueles que tem reservas para surfar com a gente. Estamos no processo de notificar todos os nossos clientes que tenham feito reservas e reembolsaremos a todos na íntegra. Durante o fechamento estaremos fazendo mais investimentos, para melhorar a nossa lagoa de surfe e ampliar a nossa oferta. Na primavera de 2016 esperamos abrir para a nossa primeira temporada completa, com uma oferta melhorada. Esperamos, também, voltar a empregar muitos dos excelentes pessoas que trabalharam conosco nesta temporada“, completa o mais recente boletim escrito pela direção da Surf Snowdonia na página do Facebook.

Saiba mais sobre a instalação da Surf Snowdonia em reportagem do Daily Post

Vale lembrar que faz alguns dia a Surf Snowdonia promoveu sua primeira competição de surfe, o Red Bull Unleashed, com a participação de alguns dos principais do World Qualidying Series, entre eles o brasileiro Ian Gouveia. O havaiano Albee Layer foi o campeã, ao vencer na final ao neozelandês Billy Stairmind. E se os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio vislumbraram a possibilidade de promover a estreia do surfe olímpico em uma piscina com ondas artificiais, é bom pensar em outra solução, pois uma competição do porte de uma Olimpíada não pode parar para reparos e sem previsão de retorno.

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!