Volvo Ocean Race define largada para o Brasil após passagem do ciclone Pam

A quinta etapa da Volvo Ocean Race é considerada a mais difícil da longa regata. Foto Victor Fraile/ Volvo Ocean Race

A quinta etapa da Volvo Ocean Race é considerada a mais difícil da longa regata. Foto Victor Fraile/ Volvo Ocean Race

A largada da quinta etapa da Volvo Ocean Race, entre Auckland, na Nova Zelândia, e Itajaí, no Brasil, está confirmada para terça-feira (17), às 18h (Horário de Brasília), 9h de quarta-feira em Auckland. A partida será com três dias de atraso devido a passagem do ciclone Pam, que entrou com força no Oceano Pacífico Sul e devastou o arquipélago de Vanuatu.

Depois de uma reunião com os seis comandantes dos barcos e de analisar os dados meteorológicos, a organização concluiu que estava na hora de partir para evitar danos às tripulação e materiais. “O ciclone Pam está sob a Nova Zelândia. A maioria das rotas de saída desta etapa caem no centro do fenômeno. Achamos uma brecha, mas as equipes devem pegar até 40 nós e ondas enormes“, disse o CEO da Volvo Ocean Race, Knut Frostad.

As equipes já pensam na estratégia para os primeiros dia da regata, que terá ao todo 6.776 milhas náuticas ou 12.550 quilômetros. “Não foi uma decisão fácil para a Volvo Ocean Race, realmente. O ciclone está passando e é muito poderoso“, explicou Iker Martínez, comandante do MAPFRE. “Se você avançar mais cedo pode encontrar uma grande confusão com esses ventos fortes, que acabam sendo complicados de navegar. Se for muito depois pode não pegar vento“. completou. A chegada em Itajaí é estimada para acontecer entre os dias 1º a 5 de abril.

ACOMPANHE A ETAPA:

A saída será transmitida ao vivo pelo site oficial da Volvo Ocean Race, assim como o canal do Youtube e o aplicativo, disponível para Android e para IOS.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Volvo Ocean Race

Olá, você está curtindo o blog? Deixe o seu comentário!